Dieta Cetogênica

É muito comum vermos pessoas emagrecendo muito e em pouco tempo, é comum também ouvirmos essas pessoas falando que estão fazendo a tal da dieta cetogênica. Para quem vê parece ser milagrosa e a solução dos problemas em relação a balança. Mas será que ela é tão boa assim? A nutricionista Luciana Peixoto preparou um artigo para você que já ouviu falar, mas ainda não sabe o que é e como funciona esta dieta.

A cetogênica é um protocolo criado para tratar epilepsia, consiste em baixa ingestão de carboidrato (50g ou menos), média a baixa ingestão de proteínas e alta ingestão de gordura. Essa combinação permite uma incompleta queima das gorduras pelo fígado resultando em ácidos graxos livres e corpos cetônicos no sangue e urina.

Ao contrário do que alguns pensam, uma alimentação cetogênica não é comer gorduras ou carnes em excesso, tampouco fazer receitas com adoçantes. O objetivo deste protocolo é fazer com que o próprio corpo produza e use corpos cetônicos para fins energéticos.

 

Vegetarianos também podem aderir ao protocolo (com o acompanhamento de um nutricionista), existe a estratégia Keto plant, que pode ser utilizada por 1 ou 2 semanas como forma de auxílio no controle de Inflamações Articulares, mesmo sem consumir  carne é uma boa estratégia cetogênica. Usando as  orientações da alimentação do mediterrâneo.  Com muitas gorduras mono e poli-insaturadas, carboidratos de baixo índice glicêmico, proteínas de fontes vegetais, peixe e ovos como formas de viabilizar a produção de cetônicos.

A cetogênica e o jejum afetam o corpo da mesma maneira, pois são estratégias que esgotam as reservas de glicose para fazer com que o próprio corpo produza corpos cetônicos a partir da gordura do tecido adiposo. A fonte principal de energia do nosso corpo é a glicose, mas quando ela está em falta nosso organismo começa a queimar a gordura como combustível, surgindo assim a cetose.

CORPOS CETONICOS

São moléculas solúveis em água menores que a gordura, produzidas pelo fígado através da metabolização de ácidos graxos, principalmente durante períodos de restrição severa calórica, períodos de jejum prolongado ou quantidades bem baixas de carboidratos  e praticamente todos os órgãos podem utilizar, pois são um combustível de alta octanagem para nosso cérebro

CETOSE

Quando falamos em cetose, estamos falando sobre um estado fisiológico do organismo, um dos estágios do catabolismo, ocorre quando o fígado converte a gordura em ácidos graxos e corpos cetônicos, ou seja, usa os depósitos de gordura como fonte de energia.

Pode até parecer estranho, mas você estará consumindo gordura para eliminar gordura. Louco, né?

A cetose também pode ser responsável por efeitos não tão agradáveis em nosso corpo, pois a elevada produção de corpos cetônicos pode causar um mal hálito, tontura, cansaço, fraqueza e perda de memória recente, por que no início, produzimos corpos cetônicos mas não produzimos transportadores suficientes, ou seja sinais clássicos de um indivíduo ainda não “cetoadaptado”.

Cetoadaptação é o tempo que o SEU corpo precisa para se adaptar, para se acostumar a usar a gordura e os corpos cetônicos como fonte PRIMÁRIA de energia. O aumento da produção dos transportadores de corpos cetônicos acontece a medida que você se torna cetoadaptado.

 

Cada organismo é único e outros fatores interferem para que uma pessoa entre em cetose e permaneça nesse estado metabólico. Ou seja, cada pessoa irá reagir de uma maneira diferente, pois cada organismo é ÚNICO. Então não podemos afirmar quanto tempo o organismo do individuo levará para se adaptar.

No entanto, estudos mostram que, em média, se leva 6 semanas seguindo uma alimentação cetogênica (em cetose) para estar cetoadaptado. Nos primeiros quinze dias você poderá sentir dores de cabeça e pelo corpo, além de um leve mal-estar. Isso acontece porque o corpo está mudando sua fonte de energia, passando do carboidrato para a gordura.

Existem algumas estratégias para se entrar em cetose, por isto a orientação profissional é fundamental.

 

VANTAGENS:

  • Neuroplasticidade, que melhora várias funções neurológicas
  • Modulação da inflamação, a grande chave para o emagrecimento e melhora de doenças inflamatórias

BENEFICIOS:

  • Favorece a perda de peso;
  • Auxilia na perda de gordura abdominal;
  • Diminui os níveis de triglicerídeos;
  • Aumenta os níveis de HDL (bom colesterol);
  • Controla o açúcar no sangue;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Diminui os sintomas da síndrome metabólica;
  • Eeduz sintomas de transtornos cerebrais;
  • É eficaz no controle e tratamento do câncer PRINCIPALMENTE A CURTO PRAZO.

“MEU DEUS, NUTRI! É A DIETA PERFEITA!”

NÃO, NÃO É!

1. É uma estratégia nutricional e como qualquer estratégia nutricional em longo prazo, o metabolismo pode sofrer adaptações e entrar novamente em seu efeito platô.

2. A restrição de carboidratos por longo período de tempo pode levar a:

  • Deficiências de minerais fundamentas para nossa saúde;
  • Redução a conversão do t4 em t3, podendo levar a alterações tiroidianas;
  • Alterações do cortisol, pois este hormônio é carbo dependente;
  • Desconforto gástrico , problemas intestinais e aumento da carga sobre os rins pelo aumento do  teor de gordura da dieta;
    Então é necessário avaliar se este protocolo é pra você

3. Quando queremos perder peso “devemos consumir menos calorias do que gastamos”.

Essa informação é real, e quanto a isso não há questionamentos.

Com a dieta cetogênica, você irá fazer exatamente isso, e consequentemente seu corpo irá queimar gorduras indesejadas, mas também poderá perder massa muscular. Quando nosso corpo entra em cetose também busca energia nas proteínas, que são essenciais para o desenvolvimento dos músculos.

4. O excesso de cetose no organismo pode causar toxidade, além da perda de massa muscular, o que certamente não é o seu objetivo, não é mesmo?

5. E pra finalizaros efeitos colaterais da dieta cetogênica normalmente estão associados como o  desequilíbrio da estratégia não orientada por um profissional, e incluem náuseas, vômitos e letargia devido à redução de energia. Além da perda excessiva de água.

CETOGENICA E TREINOS INTENSOS

A dieta também prejudica a homeostase energética, prejudicando a capacidade de realizar exercícios de alta intensidade. Lembre-se existem inúmeros estudos relacionando performance e consumo de carboidratos.

Mas, existe a opção “cetogênica cíclica” faz com que seu corpo faça uma reserva de carboidratos para que você tenha energia suficiente os treinos. Um ciclo, alternando entre uma dieta baixa em carbo e dieta moderada em carboidratos podem ajudar a diminuir os efeitos negativos, sair do platô e garantir performance

LEMBRANDO: os períodos de carboidratos, você não estará liberado para  os doces, bolos, e todas essas porcarias. Os carboidratos  que entram na sua dieta são aquelas comida de  verdade!

Sim é possível estar adaptado e ter uma performance incrível, mas talvez você deveria experimentar ciclar carboidratos para sair do efeito de adaptação metabólica e melhorar ainda mais sua performance!

Comente

Leia também

  • Saiba Mais
    Periodização Nutricional
    Vamos falar de periodização? VAMOS! Sei que tem muita gente que ainda associa o termo “periodizar” a atividade física e isso não está errado, porém...
  • Saiba Mais
    Superação é a beleza do CrossFit
    Não importa como, quando, onde e o porquê você começou, com toda certeza você tem uma superação pessoal. Superação é o que te faz querer...

001 / Mercês

Av. Manoel Ribas, 2658, Barracão 7 e 8
Curitiba PR

41 3524.3300

barigui01@crossfitbarigui.com.br

002 / Juvevê

Rua Augusto Stresser, 1619
Curitiba PR

41 3149.0202

barigui02@crossfitbarigui.com.br

crossfit-journal crossfit-kids
icone-certificacoes

Confira nossas Certificações